Coloque aqui seu email para receber as novidades do blog

sábado, 5 de junho de 2010

É CADA UMA QUE ME APARECE...

Geralamente utilizo esse espaço para lembrar de histórias e fatos passados. Mas hoje contarei vou contar uma que me ocorreu na semana passada.

Era fim de tarde de sábado e eu estava parado na frente de uma loja num shopping de Salvador, aguardando minha esposa terminar de fazer suas compras quando para do meu lado um cidadão de aproximadamente um metro e oitenta, que eu nunca vi na vida, todo de branco, uma desses caras que reforçam o estereótipo do baiano, cheio de colares de conta, sandália de dedo, essas coisas...me olha de cima abaixo e pergunta:
- Você é o dono da loja?
Respondi obviamente que não, para de imediato ele apontar o dedo pra mim e dizer:
-Meu irmão, você não é nada.

Bom fiquei assustado, fiquei sem saber qual era a dele ou que ele queria, mas acho que não dei pinta, olhei pra ele e falei: - è mesmo, meu irmão, a gente não é nada...

O cidadão virou as costas e seguiu seu caminho...sumiu no meio da multidão que estava naquele shopping.

Depois fiquei pensando que, numa dessas o cara sela o meu destino, por um engano, pensando que eu era uma outra pessoa, ou simplesmente porque surtou, ou não foi com a minha cara...

A vida é uma brincadeira, que pode nos fugir repentinamente sem ao menos a gente saber o porquê.

Carpe Diem!
Postar um comentário