Coloque aqui seu email para receber as novidades do blog

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

MAIS FOTOS...

Agora, fotos do trabalho...ou de onde eu moro.... ou dos dois!





domingo, 22 de novembro de 2009

O IMPORTANTE É TER HISTÓRIAS PARA CONTAR - PARTE 2

OU, O DIA EM QUE VI BETTY FARIA

As férias de dezembro em 2008 minha e Rita, minha esposa, foram no Rio de Janeiro, após um árduo trabalho de convencimento dela que durou quatro anos até ser concretizado.
Fizemos um planejamento exemplar: passadens, hospedagens, roteiros, contatos, enfim tudo o que deve ser feito por um "turista padrão" numa viagem desse tipo...
Mas, apesar de tudo, dos planos perfeitos, uma coisa que Rita queria ver, de verdade, eram os atores famosos andando pela praia, como e vê nesses programas de fofoca na televisão.
Sob o pretexto de conhecer Copacabana, Ipanema e Leblon passamos uma tarde inteira andando pelos "points" mais badalados, sob um calor infernal sem ver nenhum artista famoso, nem mesmo uma sub-celebridade ou "ex-qualquer coisa" para fazer valer o passeio...
Já solidarizado com frustração da esposa, fiquei um pouco despontado também, pois segundo os programas de televisão essa gente pipocava em todos os lugares, era como se a cada passo que a gente dava, tropeçava nessa galera. Talvez pela época, não obtivemos sucesso em nossa "empreitada".
A tarde caía quando finalmente terminamos o passeio. Cansados, decidimos resignados voltar para o Albergue onde estávamos hospedados para fazer o restante da "programação oficial". Para isso tínhamos que tomar um táxi numa rua interna no Leblon.
Quando vejo vindo em nossa direção uma senhora baixinha, menor que eu, vestida numa saída de praia colorida, com óculos escuros e chapéu enormes caminhando para a praia. Até aí nada de excepcional: uma senhora aposentada, moradora local, com boa saúde vai para tomar banho de mar no final de tarde, horário adequado para alguém na sua idade.
Como a rua estava vazia, fiquei prestando atenção naquela senhora que vinha e à medida que ela se aproximava, percebi que se tratava de Betty Faria, veterana atriz de televisão.
A minha frustação se transformou em um sentimento de triunfo por ter finalmente visto alguém famoso e por poder compartilhar com Rita essa "alegria" de ter cruzado com alguém famoso. Então me comecei a me preparar para aquela fração de segundo que seria o nosso recompensador "encontro": corrigi a minha postura, abri um simpático sorriso e direcionei o meu olhar para aquela provecta senhora esperando que ela retribuísse para pudesse contar pelo resto de minha vida o fato...
Quando "os nossos caminhos se cruzaram" ELA IGNOROU COMPLETAMENTE...nem levantou a cabeça!!!!!! Por um instante deu vontade de pegá-la pelo braço e dizer: OLHA SÓ MINHA SENHORA, TEM MAIS DE DUAS HORAS QUE ESTOU ANDANDO NESSE CALOR INFELIZ, PROCURANDO UM ARTISTA CRETINO QUALQUER PARA CHEGAR NUMA HORA DESSA A SENHORA "PASSAR BATIDO". QUEM VOCÊ PENSA QUE VOCÊ É?????!!!!!!
No instante seguinte eu pensei: esse sol demais na cabeça afetou o meu juízo...tenho mais o que fazer e nunca mais em minha vida vou assistir TV Fama ou qualquer lixo dessa natureza!!!!!!!!
Agora chega.

COISAS QUE GOSTO DE FAZER: FOTOGRAFAR
















O IMPORTANTE É TER HISTÓRIAS PARA CONTAR - PARTE 1

ASSISTIR A UMA CORRIDA DE FORMULA 1

Já tive a oportunidade de assistir a três corridas de fórmula 1 no Brasil, no circuito de Interlagos em 2006, 2007 e 2009 e em cada ano pude presenciar in loco fatos, por que não dizer, históricos no esporte.

Em 2006 assisti a despedida e um show de pilotagem de Michael Scumacher na Ferrari, a primeira vitória de Felipe Massa no Brasil, a, até então, despedida dos motores Cosworth e o mais jovem bicampeão da história da Formula 1: Fernando Alonso. E hoje não seria exagero dizer que assisti também ao último título da equipe Renault.

Em 2007 assisti a outra vitória e um título mundial de um piloto da Ferrari na última corrida do ano, em meio a uma guerra fratricida na equipe McLaren entre Alonso e Hamilton. É realmente uma emoção indescritível ver um carro vermelho campeão do mundo...

E por fim em 2009 assisti ao título mundial de uma equipe estreante pela primeira vez na história da fórmula 1: o mediano piloto Jenson Button e o eficiente carro da Brown GP.

Apesar das diferentes experiências nesse período, existem coisas que permaneceram inalteradas e dificilmente mudarão: os companheiros de viagem Valmir e Sérgio, a ansiedade em chegar o final de semana de corrida, a noite de sábado mal dormida na casa de Seu Paulo e D. Odete os nossos gentis anfitriões em São Paulo para pegar a fila da arquibancada G às 2:30 da manhã e ficar no final da reta oposta, no ponto de potenciais ultrapassagens, ver a galera zoando os "retardatários", a mulher dos outros, os argentinos, os gaúchos... e a emoção de ver o desespero de 20 carros despejando potência nos barulhentos motores de "trocentos" cavalos de potência, numa verdadeira sinfonia rock and roll que não deixa ninguém indiferente.

Por fim, sair correndo do autodrómo para tomar o ônibus que nos levará ao aeroporto para voltar à velha e abandonada Bahia...

Provavelmente 2009 foi a última vez em que assisti a uma corrida, de 2010 em diante, estarei focado em coisas grandiosas que não me permitirão desviar do foco. Mas fica a certeza de que valeu cada um dos dez anos de espera e vivi experiência que contarei com muito orgulho para os meus netos.

FOTOS DE 2009



Aguardando a abertura dos portões e à chuva...



Devidamente "acomodados"



A fila. Esses caras passam a noite aí...



Acampamento dos sem terra


As figuraças da G



Leatherface e o massacre do megafone elétrico



Depois de muto tentar, uma foto de um F1
É só alegria!!!!!!

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

O AMOR É LINDO!

Existe amor mais verdadeiro?

CONSIDERAÇÕES SOBRE O NADA - PARTE II

Pois é...

Muito trabalho ultimamente, mais até que o habitual.

A diferença agora é que a responsabilidade sobre o resultado das tarefas tem aumentado exponencialmente, por assim dizer...

Tem sido uma experiência bastante enriquecedora em vários aspectos.

Os horizontes tem se ampliado e a motivação tem crescido dia a dia, a cada novo desafio.

Apesar de tudo, hoje eu sinto como se realmente estivesse começando a vida.

É um pouco estranho estar percebendo isso agora, depois de tanto tempo. Mas nem por isso tenho a sensação que tudo o que aconteceu foi tempo perdido. Tudo foi válido: cada tentativa, cada erro, cada acerto, cada recomeço que ocorreu durante esses 35 anos.

Há muito a ser conquistado ainda e o caminho não se encerrará na próxima conquista. A cada momento surgirão coisas maiores e melhores. É preciso manter a motivação do início, complementar com a experiência adquirida durante a caminhada e estar disposto a fazer os ajustes necessários na rota da vida.

Por hoje chega...


MALDITA INCLUSÃO DIGITAL

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

CONSIDERAÇÕES SOBRE O NADA - PARTE I

Tem umas coisas que são bem legais nessa vidinha mais ou menos que eu vivo...

Um abraço apertado, um sorriso sincero e descompromissado, ouvir uma boa música, encontrar alguém bacana que se não vê faz muito tempo...

O legal é que tudo isso é de graça e está por aí acontecendo a todo momento, chegando de surpresa...

Outra coisa também, são as voltas que a vida dá...Fazemos planejamentos perfeitos, cálculos exatos para coisas incertas, criamos rotinas rígidas com o objetivo único de criarmos a ilusão que dominamos os fatos e as circunstâncias e somos os senhores de nossa vida!

Dessa forma tornamos pequeno o nosso mundo e nos fechamos à beleza de experimentar, errar, cair, levantar e continuar caminhando, vivendo...

FADADO AO ESQUECIMENTO

Pois é.... parece estava "profetizando" quando disse que esse blog estava fadado ao esquecimento. Já são quase dois anos de tentaivas sem conseguir manter uma frequencia de postagens como uma forma de "mandar notícias" para os chegados nesse tempo de vida no mato e falar qualquer bobagem que desse vontade.
Não que isso vá lá fazer muita diferença, já que ninguém lê isso mesmo...
Então, nessas muitas voltas que a vida dá e como sou brasileiro e não desisto nunca, manterei firme o meu propósito de manter esse blog atualizando com uma frequencia maior, já que a atual
é de uma postagem a cada seis meses....
Então é isso, vamos recomeçar e tentar animar isso aqui que tá chato demais!!!
Até apróxima.
Bagga

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009