Coloque aqui seu email para receber as novidades do blog

domingo, 22 de novembro de 2009

O IMPORTANTE É TER HISTÓRIAS PARA CONTAR - PARTE 2

OU, O DIA EM QUE VI BETTY FARIA

As férias de dezembro em 2008 minha e Rita, minha esposa, foram no Rio de Janeiro, após um árduo trabalho de convencimento dela que durou quatro anos até ser concretizado.
Fizemos um planejamento exemplar: passadens, hospedagens, roteiros, contatos, enfim tudo o que deve ser feito por um "turista padrão" numa viagem desse tipo...
Mas, apesar de tudo, dos planos perfeitos, uma coisa que Rita queria ver, de verdade, eram os atores famosos andando pela praia, como e vê nesses programas de fofoca na televisão.
Sob o pretexto de conhecer Copacabana, Ipanema e Leblon passamos uma tarde inteira andando pelos "points" mais badalados, sob um calor infernal sem ver nenhum artista famoso, nem mesmo uma sub-celebridade ou "ex-qualquer coisa" para fazer valer o passeio...
Já solidarizado com frustração da esposa, fiquei um pouco despontado também, pois segundo os programas de televisão essa gente pipocava em todos os lugares, era como se a cada passo que a gente dava, tropeçava nessa galera. Talvez pela época, não obtivemos sucesso em nossa "empreitada".
A tarde caía quando finalmente terminamos o passeio. Cansados, decidimos resignados voltar para o Albergue onde estávamos hospedados para fazer o restante da "programação oficial". Para isso tínhamos que tomar um táxi numa rua interna no Leblon.
Quando vejo vindo em nossa direção uma senhora baixinha, menor que eu, vestida numa saída de praia colorida, com óculos escuros e chapéu enormes caminhando para a praia. Até aí nada de excepcional: uma senhora aposentada, moradora local, com boa saúde vai para tomar banho de mar no final de tarde, horário adequado para alguém na sua idade.
Como a rua estava vazia, fiquei prestando atenção naquela senhora que vinha e à medida que ela se aproximava, percebi que se tratava de Betty Faria, veterana atriz de televisão.
A minha frustação se transformou em um sentimento de triunfo por ter finalmente visto alguém famoso e por poder compartilhar com Rita essa "alegria" de ter cruzado com alguém famoso. Então me comecei a me preparar para aquela fração de segundo que seria o nosso recompensador "encontro": corrigi a minha postura, abri um simpático sorriso e direcionei o meu olhar para aquela provecta senhora esperando que ela retribuísse para pudesse contar pelo resto de minha vida o fato...
Quando "os nossos caminhos se cruzaram" ELA IGNOROU COMPLETAMENTE...nem levantou a cabeça!!!!!! Por um instante deu vontade de pegá-la pelo braço e dizer: OLHA SÓ MINHA SENHORA, TEM MAIS DE DUAS HORAS QUE ESTOU ANDANDO NESSE CALOR INFELIZ, PROCURANDO UM ARTISTA CRETINO QUALQUER PARA CHEGAR NUMA HORA DESSA A SENHORA "PASSAR BATIDO". QUEM VOCÊ PENSA QUE VOCÊ É?????!!!!!!
No instante seguinte eu pensei: esse sol demais na cabeça afetou o meu juízo...tenho mais o que fazer e nunca mais em minha vida vou assistir TV Fama ou qualquer lixo dessa natureza!!!!!!!!
Agora chega.
Postar um comentário