Coloque aqui seu email para receber as novidades do blog

terça-feira, 30 de setembro de 2014

PEQUENO CIRCO DOS HORRORES - EPISÓDIO 7

Ednaldo Pereira - Vale Nada, Vale Tudo.

Excepcionalmente hoje sairei do padrão dessa série de postagens.

Até agora não entendo porque essa música não figura nas relações das melhores de todos os tempos, nem o vídeo premiado internacionalmente.

Vamos analisar separadamente três elementos dessa produção: Letra, música e vídeo.

LETRA

A coerência na letra rebuscada que brinca com situações antagônicas escancarando os dilemas do homem moderno, traduzindo todas as angústias de uma sociedade perdida no consumismo desenfreado, antevendo a desordem civil que ocorreria em 2013, acabando por se configurar em uma forte crítica político social que transcende às fronteiras brasileiras. 

A métrica e rimas fariam Olavo Bilac sentir vergonha de ser o "príncipe dos poetas brasileiros".

MÚSICA

A melodia com fortes influências do rock progressivo, com som marcante e destacado dos teclados e um baixo pesado, que faz lembrar o Rush no compasso certo para o cantor declamar a letra, num desses raros casos na música mundial em que há um perfeito casamento entre letra e música.


VÍDEO

Completando o pacote multimídia, o vídeo de produção impecável, rico em elementos, personagens, cores e cenários, que reforçam a tensão transmitida pela canção com uma atuação irretocável de Ednaldo que nos faz perguntar porque ele ainda não estrelou uma superprodução hollywoodiana.

No mais é assistir e se deliciar com o talento de Ednaldo Pereira

Postar um comentário